Categorias:

Tecnologia da Informação cresceu 5,1% no ano

Imagem do avatar de
Publicado por workdb

Na contramão de diversos setores da economia durante a pandemia, o segmento de TI cresceu 5,1% comparado ao ano anterior. A maior parte desse crescimento está nos softwares, serviços e nuvem, de acordo com pesquisa divulgada pela Associação Brasileira de Empresas do setor de TIC.

Quer saber um pouco mais sobre o crescimento do setor? Continue a leitura!  

Informações divulgadas pela pesquisa relatam que um dos fatores para a expansão foi a necessidade das empresas de adaptarem os ambientes de TI e melhorarem a infraestrutura e segurança devido ao trabalho remoto provocado pela pandemia do Coronavírus. O setor de tecnologia da informação e comunicação (TIC) ainda deve injetar R$ 845 bilhões em investimentos somente no Brasil nos próximos três anos. 

De acordo com a pesquisa iMonitor IT, em 2020 e 2021, houve recorde de ataques de hackers, assustando fortemente os empresários e promovendo uma busca acelerada por soluções de segurança e nuvem.

O mercado também percebeu que a tecnologia é peça fundamental para sobrevivência e crescimento. Em especial o mercado de empresas de menor porte, small and midsize business, que está buscando ferramentas tecnológicas para aumentar sua produtividade e competitividade.

WorkDB na contramão da crise

Atualmente, a WorkDB tem sede em Santa Catarina, mas já atua na América Latina e Caribe. Recentemente, a empresa abriu um escritório físico na Cidade do México, onde tem uma operação em funcionamento. A empresa conta com 65 funcionários, e triplicou de tamanho no último ano, focando em serviços como fábrica de software e infraestrutura. Além disso, o diretor executivo da WorkDB, André Kepler, planeja dobrar o faturamento nos próximos 12 meses.

Internacionalização WorkDB

A WorkDB estuda o formato comercial para entrar em 2022 no mercado europeu, com foco na Alemanha. De acordo com Kepler, a intenção é aproveitar a proximidade com a língua alemã da cidade sede, no Sul do Brasil, para formar profissionais aptos a atuarem nos dois países. “A oportunidade que vislumbramos é entregar tecnologia de ponta em produtos globais. Temos convicção de que é possível levar essa expertise para fora do Brasil, atuando em um mercado global e trazendo também novos negócios da América do Norte, Ásia, Oceania e África”, aponta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *