Categorias:

PREVENIR É MELHOR DO QUE REMEDIAR

Não importa qual o seu sistema, você jamais eliminará os erros humanos da sua operação sem fazer isso.

Toda empresa tem uma missão. Entregar um bom produto ou serviço, ser reconhecida por seus valores, otimizar determinada área da vida das pessoas… qualquer que seja a missão da sua empresa, a tecnologia da informação existe para viabilizar tudo isso.

Com ela é possível processar dados e fazer com que um negócio alcance sua missão com mais facilidade. Dentro desse contexto, a Gestão de Risco é importante porque é ela que garante a segurança dessas informações.

A Gestão de Risco tem como principal objetivo “permitir que a empresa continue praticando sua missão”, independente do que aconteça.

Por isso é uma estratégia aplicada visando proteger todo o negócio e não apenas os sistemas de informação, ainda que esses sejam parte fundamental de todo o processo.

Neste artigo iremos abordar algumas boas práticas de prevenção de risco em T.I, bem como dicas para evitar ao máximo erros humanos em torno disso.

Monitoramento

A principal preocupação que devemos ter ao traçar uma estratégia de Gestão de Risco de T.I é com o monitoramento. Seus sistemas podem estar funcionando perfeitamente, mas existem diversos fatores que, a longo prazo, podem danificá-los de alguma forma.

Realize varreduras nos sistemas e certifique-se que estão funcionando com a capacidade prometida pelo desenvolvedor. Com esse processo, caso sejam encontradas falhas, é possível mitigá-las e trabalhar sobre um problema específico.

A principal vantagem de investir em monitoramento é que você tem maior controle sobre os sistemas. Ao identificar um pequeno problema, é possível repará-lo antes que tudo entre em colapso, economizando tempo e dinheiro.

Mau uso

Equipamentos desligados incorretamente, quedas, fios puxados agressivamente ao invés de apenas serem retirados, líquidos e farelos de alimentos, enfim, todo tipo de situação que pode acontecer quando um humano faz o uso contínuo de um computador.

Não que seja preciso fazer o supervisor escolar e monitorar tudo o que os colaboradores fazem com seus equipamentos, até mesmo porque, atualmente, milhares de pessoas trabalham em home office, tornando a tarefa quase impossível.

Nesses casos, é muito mais eficiente ter valores sólidos e uma cultura organizacional que motive os funcionários a zelar por seus instrumentos de trabalho e mostrar a eles como isso é importante para suas rotinas e índices de produtividade.

Atualizações

Mantenha sempre seus softwares atualizados. Muitas vezes, as desenvolvedoras já oferecem as atualizações automáticas, mas é sempre bom verificar.

Você pode estar operando com um sistema anterior, perdendo agilidade e produtividade, simplesmente por alguém esqueceu de avisar sobre uma nova atualização disponível.

Segurança é a chave de tudo

A maioria dos problemas tem T.I acontece devido a falhas na segurança. A cada dia os métodos dos cibercriminosos estão mais sofisticados e difíceis de serem identificados logo de cara.

São usados nomes e comunicação visual de empresas reconhecidas no mercado em e-mails e pop-ups, onde uma vez clicados, todo um sistema é contaminado. Os riscos de se perder dados de clientes para hackers é imenso e muito danoso para a imagem da empresa.

É muito importante criar manuais de boas práticas e treinamentos para os funcionários para ensiná-los a identificar possíveis tentativas de invasão.

DLP – Data Loss Prevention

Ainda que você tenha a maior parte dos erros humanos sob controle, existem situações que não podemos prever. Por isso o uso do DLP também faz parte de uma boa estratégia de Gestão de Risco.

Data Loss Prevention, também chamado de Prevenção de Perda de Dados, se trata de um software de proteção, e ele é responsável por identificar dados confidenciais e impedir que eles saiam das redes permitidas pela empresa.

Independente das técnicas que for utilizar em sua Gestão de Risco em T.I, sempre tenha um plano de ação traçado em caso de falhas. Este é o fator que vai determinar o tamanho do problema e a capacidade do negócio de lidar com ele durante e após à crise.

A escolha da desenvolvedora é muito importante neste processo e para isso você pode contar com a WorkDB

O que você achou deste conteúdo? Tem uma visão diferente? Queremos te ouvir. Use o espaço dos comentários abaixo e nos dê sua opinião!

WORK DB – Cuidamos dos Dados. Cuidamos do seu Negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *