Categorias:

Metaverso será o futuro da internet

Muito tem se falado sobre o futuro da tecnologia e o Metaverso, um ambiente virtual hiper-realista em que pessoas poderão conviver usando avatares customizados em 3D. Mas afinal, o que já existe e quais as possibilidades que ele pode proporcionar?

O que é o Metaverso? Aos poucos, o Metaverso vem se tornando realidade ao criar espaços virtuais imersivos. Mas ainda está distante de ser a experiência sonhada por muitos, visto que os equipamentos, como os óculos de realidade virtual, ainda são caros. 

Como pode ser o Metaverso? O assunto ainda é uma incógnita para a população e para especialistas. Mas acredita-se que, para entrar neste ambiente virtual, os usuários colocariam os óculos de realidade virtual, equipados com fones de ouvido e sensores. Em seus avatares 3D, poderiam frequentar inúmeros espaços virtuais. Elas poderiam trabalhar, se encontrar com amigos, fazer compras, ir a shows e até viajar. Um conceito parecido seria o do filme de Steven Spielberg, “O Jogador Número 1”, em que jovens se encontram em um espaço virtual para ir a festas, participar de competições, entre outras atividades.

Uma experiência parecida com Metaverso foi o Second Life, lançado em 2003. Mas um dos problemas da plataforma era a monetização. Hoje, aposta-se que isso seria facilmente contornado com as criptomoedas e os NFTs, que podem ser usados dentro do ambiente virtual. O Second Life ainda existe, mas não é o mesmo boom do passado.

O Metaverso e a atualidade 

Já existem iniciativas e investimentos no Metaverso. Porém, ainda estão em processo de desenvolvimento de tecnologias que podem torná-lo realidade. Existem alguns gigantes da tecnologia que estão apostando nele, como o Facebook, que alterou seu nome para Meta. Em uma carta aberta, o fundador e diretor da empresa, Mark Zuckerberg, definiu o Metaverso como uma “combinação híbrida das experiências sociais online atuais, às vezes expandido em três dimensões ou se projetando no mundo físico”. Ou seja, seria uma mistura entre realidade aumentada e realidade virtual. 

Recentemente, o Meta lançou a plataforma social em realidade virtual, Horizon Worlds. Por enquanto, é aberta somente para maiores de 18 anos residentes dos Estados Unidos e Canadá. Os usuários podem se reunir para conversar, jogar ou construir espaços virtuais. Ainda não é a plataforma sonhada por Zuckerberg.

A Microsoft também tem entrado nesse mercado. No ano passado, anunciou o Mesh para o Teams, que irá combinar as capacidades de realidade mista do Microsoft Mesh com as ferramentas de produtividade do Teams. Pessoas poderão estar em um mesmo ambiente imersivo, através de avatares, participando de aulas ou reuniões. Ele poderá ser acessado por vários aparelhos, desde smartphones, laptops a headsets de realidade mista. De acordo com a própria Microsoft, é a porta de entrada para o Metaverso.

Muitas desenvolvedoras de games têm apostado no Metaverso. A Epic Games já promoveu shows virtuais dentro do game Fortnite, com artistas famosos como o rapper Travis Scott e a cantora Ariana Grande. A ideia era reunir usuários em outros locais, além de batalhas.

E nós da WorkDB apostamos que o Metaverso virá para inovar os negócios trazendo uma nova realidade para as empresas e população em geral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.