FOGO AMIGO: Como Evitar que Sua Equipe Crie Obstáculos Internos que Poderão Resultar na Paralisação do Seus Sistemas [Guia Prático de Organizacional]

FOGO AMIGO: Como Evitar que Sua Equipe Crie Obstáculos Internos que Poderão Resultar na Paralisação do Seus Sistemas [Guia Prático de Organizacional]

19/05/2020 0 Por workdb

Como a equipe pode contribuir e quais as boas práticas que evitam o mau funcionamento e até mesmo a paralisação completa de um sistema de informação? 

A realidade é que os sistemas já estão integrados nas rotinas de trabalho há algum tempo. 

Ainda mais em tempos de pandemia, com o aumento do home office, ter um sistema funcionando bem nunca foi tão necessário.

Além das questões de segurança da informação, a produtividade dos funcionários também está entre as principais preocupações dos gestores.

Neste Guia Prático Organizacional, vamos abordar os principais problemas gerados pelo mau uso dos sistemas e dar orientações que como evitar que o fator humano seja o executor desse tipo de problema.

CAUSA E CONSEQUÊNCIA: COMO O MAU USO PODE AFETAR O SISTEMA DA SUA EMPRESA

Erros comuns como a má conservação dos equipamentos, a falta de atenção com limpeza e temperatura da sala também podem custar a vida de um equipamento.

Mas a segurança da informação continua sendo o ponto mais fraco. 
As próprias notícias sobre coronavírus têm sido usadas como isca para atrair desatentos a clicarem em links suspeitos carregados de malwares.

Sistemas paralisados significam atividades deixando de serem feitas. Atrasos em entregas de projetos e colaboradores ociosos. 

As ameaças existem e seus efeitos são uma cascata de problemas. 
Nenhum empresário deseja isso, por isso preparamos este Guia Prático Organizacional pra evitar que sua equipe seja responsável pela paralisação dos sistemas.

Vamos lá?

GUIA PRÁTICO ORGANIZACIONAL: COMO EVITAR QUE SUA EQUIPE PARALISE OS SISTEMAS

Como vimos, o fator humano pode ser a principal causa da paralisação de um sistema. Mas a escolha do sistema e dos métodos de proteção antivírus que completam o manual de boas práticas.

Fornecer equipamento de qualidade e em perfeito estado que seja funcional para todas as atividades executadas pelo colaborador é de responsabilidade da empresa. 

Porém o mau uso ou descuido com links suspeitos pode levar toda a empresa ao limbo em questão de minutos.

Instruir sobre boas práticas de conservação e limpeza dos equipamentos é uma tarefa que pode ser cumprida brilhantemente através de um simples e-mail.

Com a maioria dos funcionários em home office, um manual pode ser fornecido via correio eletrônico com orientações sobre cuidados antivírus também é uma solução eficiente e barata.

Iremos falar da importância da comunicação e do treinamento mais adiante, antes de disso, precisamos apontar o X da questão, vamos lá?

SDLC – SOFTWARE DEVELOPMENT LIFE CYCLE

Em tradução literal, Ciclo de Vida de Desenvolvimento de Sistemas (CVDS), esta metodologia consiste na criação de ações coordenadas com o objetivo de gerir, testar e aplicar sistemas de informação.

É importante salientar a SDLC dentro de um Guia Prático Organizacional para evitar a paralisação de sistemas pois o método é responsável pela aplicação e ciclo de vida de um software.

Sua estratégia de engenharia de sistemas abrange todo o desenvolvimento do programa, suas necessidades e para o quê ele será utilizado.

O processo também é composto por testes, onde sua eficiência é colocada à prova e ajustes são realizados conforme a necessidade.

A SDLC é finalizada com a aplicação do software na rotina da empresa, o que inclui também o treinamento dos colaboradores. E isso não é tudo.

O acompanhamento do desempenho da ferramenta é realizado para identificar melhorias, de acordo com as demandas da empresa ou do mercado, com atualizações, por exemplo. 

A prática da SDLC garante que a usabilidade do software atinja sua capacidade máxima e o processo de desenvolvimento desse software pode ser concluído com certificações de qualidade como:

  1. CMMI (anteriormente CMM)
  2. SPICE
  3. ISO 12207
  4. MPS/Br

O resultado disso é economia de tempo, dinheiro e excelência na execução dos processos. 

Por isso a confiança é fator chave na hora de escolher a desenvolvedora do software para sua empresa. 

Nós falaremos disso mais adiante.

EDUCAÇÃO E TREINAMENTO COMO MÉTODO PREVENTIVO

Uma equipe engajada e bem informada é o método de prevenção mais eficiente para evitar falhas na utilização de sistemas.

A começar pela liderança, que deverá ser responsável pela aplicação de treinamentos. 

Adquirir um novo sistema operacional e instalá-lo nos dispositivos dos colaboradores não é o bastante. 

É necessário que um profissional mostre como a utilização de maneira correta é importante para seu bom funcionamento.

O treinamento também contribui para que o colaborador atinja sua capacidade máxima em produtividade, uma vez que domina por completo a ferramenta adotada.

Garantir que os colaboradores estejam alinhados à cultura da empresa também irá ajudar neste processo.

INVESTIR EM SISTEMAS DE QUALIDADE

Agora que você já o que fazer para evitar que seus funcionários paralisem os sistemas da empresa, está na hora de escolher o sistema certo.
Isso porque de nada adiantará ter uma equipe treinada, que domine todo o sistema se ele não funciona corretamente.

Antes de escolher seus sistemas, pense nessas três regras básicas: 

  1. Segurança

O Brasil é o segundo país no mundo que mais perde dinheiro devido a ataques cibernéticos, só em 2019 foram mais de 80 bilhões de reais de prejuízo para as empresas brasileiras.

Todo e qualquer sistema conectado a uma rede de internet está, por regra, em risco. Por isso a importância de proteção antivírus.  

Uma desenvolvedora de softwares de confiança irá prover junto com a solução um sistema de segurança eficiente.

  1. Velocidade

Para que a produtividade não seja comprometida, a velocidade que o sistema processa as informações é fator essencial.

Os softwares hospedados em nuvem são comprovadamente mais rápidos pois não precisam de espaço no disco rígido dos computadores.

Além da segurança neste tipo de recurso ser mais eficiente pois é estruturada em camadas pela própria desenvolvedora.

Opte por engenheiros que ofereçam esta tecnologia.

  1. Armazenamento

A regra mais importante de todas é que seja um programa de confiança, principalmente no que tange a segurança da informação.

Não apenas contra malwares, mas também em armazenamento de dados. 
Backups automáticos são os mais eficientes para evitar a perda de informações no caso de uma invasão ou pane, por exemplo.

Uma boa capacidade de armazenamento também em volume influencia na velocidade dos dispositivos, porque os dados hospedados em nuvem não sobrecarregam hardwares.

CONCLUSÃO

Para garantir o bom funcionamento dos sistemas da sua empresa é necessário acompanhar desde a concepção do programa até sua implementação.

Garantindo o treinamento adequado da equipe, para que atuem em plena capacidade com o novo software. 

Atentar-se a segurança da informação e nas boas práticas dos funcionários, principalmente em regimes de trabalho remoto.

Para finalizar, a escolha da desenvolvedora é muito importante neste processo e para isso você pode contar com a WorkDB.

Nossa missão é cuidar dos dados que que movem o seu negócio. Fale com um de nossos especialistas e tire todas as suas dúvidas agora mesmo!
FALAR COM ESPECIALISTA

WORKDB – Cuidamos dos Dados. Cuidamos do seu Negócio.