Categorias:

A 5G busca revolucionar a internet móvel.

A próxima geração da internet, conhecida como 5G, deve provocar uma revolução no mercado. Isto ocorrerá não apenas devido à velocidade da conexão, como também por acelerar o desenvolvimento de novas indústrias no campo da internet das coisas (IoT) e transformar a relação das pessoas com os bens de consumo.  Até julho deste ano, segundo a Agência Brasil, todas as capitais brasileiras deverão ter o padrão 5G puro ou “standalone” (SA).

O padrão da 5G, como mencionamos antes, amplia a velocidade da conexão móvel, diminui a latência, ou seja, o tempo que demora a transferência de informações na rede, e permite que mais de um aparelho esteja conectado. Isto possibilitará o uso coordenado e inteligente de aparelhos para controlar diversas atividades. E por isso, permitirá a realização de novos serviços com segurança e estabilidade em diversas áreas, como indústria, saúde, agricultura, produção e difusão de conteúdo. Imagine o impacto que terá na telemedicina, nos sistemas de direção automática de carros e nas mais diversas tecnologias de automação e inteligência artificial? 

A 5G tornará possível óculos inteligentes com realidade aumentada e  realidade virtual móvel. Possibilitará o uso de drones em conjunto para missões de busca, avaliações de incêndio e monitoramento de tráfego.

Mas já não existe 5G no Brasil?

Apesar das propagandas de várias operadoras de telefonia, ainda não existe a 5G no Brasil. E isto também ocorre em boa parte do mundo. Hoje, existe uma emulação, chamada de 5G DSS (Compartilhamento Dinâmico de Espectro, da sigla em inglês). É como uma transição entre a quarta e a quinta geração da rede. Até 2029, a 5G deve estar disponível para todo o Brasil.

A 4G vai acabar?

A conexão 4G não deixará de existir, assim como a 3G e 2G. A internet fixa também continuará a existir. Para usar a 5G, será necessário adquirir um celular compatível com esta tecnologia. Já existem modelos à venda no Brasil.

Como é o 5G no restante do mundo?Assim como no Brasil, a maioria dos outros países com 5G usa o padrão 5G DSS, que se utiliza da infraestrutura do 4G. De acordo com a empresa Opensignal, que analisa a qualidade das conexões de internet, a maior parte das redes 5G pura está na China. O mercado norte-americano também tem feito grandes investimentos na área, principalmente nos Estados Unidos. Outros países já estão no primeiro estágio, como Alemanha, Austrália, Canadá, Colômbia, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, Filipinas, Itália, Japão, entre outros.

Gostou desse assunto? Conheça a WorkDB! www.workdb.com.br ou fale conosco através do e-mail contato@workdb.com.br ou pelo número (47) 3237-7084

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.